REVENDO ONDINA

Carlos Henrique Carrilho Cruz

 

A beleza, o tempo não roubou!
A força interior, a maturidade fez crescer!
Cresceu em bondade, acolhimento, amor!
Rompeu paradigmas sociais,
sem perder a centralidade em Deus e no amor a Maria!
A religiosidade vivida aprofundou-lhe a humanidade e a maternidade!
Tornou-se mais divina, porque humana,
e mais humana porque divina!
Da juventude restaram-lhe o brilho nos olhos,
a coragem e audácia!
A idade lhe construiu prudência!
Mas o corpo sente o peso dos anos
e das perdas sofridas!
O coração não acompanha a vontade,
ainda forte e decidida!
O cansaço reduz-lhe o movimento,
O movimento perde a força
Força que lhe sobra na alma,
materna e amorosa!
Palavra fácil,
senso estético,
na alma ágil
um fluir poético!
A tudo isso não se reduz
A minha mãe Ondina Cruz
Contudo, digo que tanto brilho,
Deus colocou na alma de uma Carrilho!

 

 

Música: Allusions Pond

 

*Clique no Livro de Visitas para ler ou escrever uma mensagem*

 

 

*Copyright © 2006 - 2009 - Ondina de Aquino Carrilho Cruz Home Page®*
*Todos os textos aqui publicados, estão devidamente registrados,
portanto protegidos pela Lei nº 9.610/98.*
*Webmistress Ligi@Tomarchio®*
*Melhor visualizado em 800x600*
*Website, no ar desde 27/04/2006*